Mundo

Polícia mata homem inocente depois de responder a chamada de emergência falsa

A polícia em Wichita, no estado do Kansas, nos Estados Unidos, respondeu a uma chamada falsa e acabou por balear mortalmente um homem inocente.

De acordo com o ‘The New York Times’, tudo terá começado por uma prática já identificada pela polícia norte-americana como “swating”.

Esta prática, explica o jornal, consiste em crimes falsos à polícia com o objetivo de tentar mobilizar uma força policial “SWAT”, as forças especiais da polícia dos Estados Unidos, para casa de um rival.

Na passada quinta-feira, a polícia terá recebido uma chamada de emergência alarmante, dando conta de uma situação grave numa habitação, onde estaria uma pessoa morta e muitas outras feitas reféns.

A responder à chamada, as autoridades mobilizaram meios para o local de forma a cercar a casa.

Pouco depois, um homem terá aparecido à porta da habitação e recebido ordens dos agentes para que pusesse as mãos no ar. Momentos depois, o homem viria a ser baleado mortalmente.

Embora a polícia tenha declarado que o homem não odebeceu às ordens dos agentes, Andrew Finch, de 28 anos, estava desarmado.

O polícia que fez o disparo fatal estava convencido de que Finch estava prestes a pegar na arma.

De acordo com o jornal, este é o caso de “swating” com consequências mais graves. Os rumores dão conta de tudo terá nascido depois de uma discussão durante uma sessão de jogos online.

O autor da chamada ainda não foi identificado.

Receba esta e outras notícias virais no seu e-mail todos os dias!


Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir
error: