Política

PND: Candidatos barricados no Jornal da Madeira em protesto violento

alberto_joao_jardim1Elementos do Partido da Nova Democracia (PND) barricaram-se no Jornal da Madeira, no Funchal, numa ação de protesto. Foram visíveis agressões no interior do edifício. Os jornalistas foram expulsos, mas os candidatos permaneceram no edifício.

Exigem uma audiência com João Cunha e Silva, vice-presidente do Governo Regional, ou com D. António José Cavaco Carrilho, bispo do Funchal. “Da legítima defesa, passámos à ação. E daqui não sairemos”, asseguram.

“Entraremos no Jornal da Madeira e vamos-nos barricar, até sermos recebidos pelo vice-presidente do Governo Regional, ou pelo bispo do Funchal”, revelou António Fontes, do Partido da Nova Democracia.

E assim foi: os candidatos do PND entraram nas instalações daquele periódico e cumpriram a promessa. O destino desta ação foi escolhido na sequência da ligação do Jornal da Madeira ao Governo Regional.

Segundo os candidatos do Partido da Nova Democracia, não se justificam os apoios que Alberto João Jardim entrega ao jornal, o que é visto pela oposição como uma tentativa de dominar a imprensa na Madeira.

Todos os repórteres que cobriam a manifestação foram expulsos das instalações do jornal, mas os candidatos permaneceram no interior. Da parte de fora, foram visíveis algumas agressões entre os autores do protesto e trabalhadores daquela publicação.

Mais partilhadas da semana

Subir