Política

Paulo Portas “é péssimo moço de recados”, diz Alberto João Jardim

alberto_joao_jardim1O presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, acusa Paulo Portas de ser “um péssimo moço de recados”. O líder do PSD-Madeira reagiu, assim, à declaração do líder do CDS-PP e ministro dos Negócios Estrangeiros, em que comparou João Jardim a Sócrates.

Com esta declaração, Alberto João Jardim pretende associar as declarações de Paulo Portas a uma posição do Governo. Num comício em Água de Pena, Santa Cruz, o líder do CDS-PP afirmara que José Sócrates e Jardim tinham um ponto em comum: acumularam prejuízos para o País.

A resposta de Alberto João Jardim é atroz: “Eu acho que ele é um péssimo moço de recados… Eles é que são parecidos. Eu não tenho nada de semelhante, nem com Portas, nem com Sócrates”.

O candidato do PSD-Madeira, que participava na cerimónia de início da reabilitação do Bairro de São Gonçalo, referiu ainda que o anterior primeiro-ministro e Portas “são cúmplices”, por se terem abstido na Lei de Finanças Regionais: “Portas foi cúmplice na roubalheira de José Sócrates à Madeira”.

Paulo Portas, no passado domingo, disse que “a dívida não é boa ou má, consoante a cor dos governos”, sustentando que é igualmente grave a situação das contas da Madeira e do País.

Jardim recordou a compra dos submarinos que Paulo Portas, então ministro da Defesa, levou a cabo. “Os dois submarinos correspondem à dívida da Madeira. pelo que não lhe reconheço autoridade para falar de despesa pública”, afirmou o presidente do Governo Regional.

Jardim considera que as suas obras “falam por si”, considerou o povo madeirense “inteligente” e… seguiu para mais uma inauguração (a ligação Ribeiro da Alforra e Limoeiro), cerimónias que marcam a sua campanha.

Mais partilhadas da semana

Subir