Motociclismo

Paulo Gonçalves: “O importante foi não cometer erros de navegação”

paulogoncalvesdakar18

A oitava etapa do Rali Dakar 2017 não foi aquilo que Paulo Gonçalves desejava. Sexto na especial de 492 quilómetros não era aquilo que esperava, mas pelo menos não cometeu erros de navegação que comprometam a sua intenção de recuperar parte do tempo perdido com a pesada penalização sofrida na primeira semana de prova,

O oitavo posto da classificação geral das motos não foi posto em causa na tirada que ligou Uyuni a Salta, e depois da pausa forçada pelo cancelamento da nona etapa a intenção do piloto de Esposende é continuar a impor um forte andamento sem comprometer o resultado.

“Penso que andamos muito bem e a coisa mais importante foi não cometer quaisquer erros de navegação. O que era muito importante na segunda parte da especial. Tentei recuperar um pouco de tempo e acho que não me saí muito mal”, explica ‘Speedy Gonçalves.

“A moto funcionou muito bem nesta etapa maratona e esteve perfeita. Vou continuar a forçar o andamento como nas etapas anteriores”, acrescentou o piloto português da Honda, que não esconde o seu objetivo de chegar ao sétimo posto da ‘geral’ das duas rodas.


Patrocinado

Apps PT Jornal

Descarregar na App StoreDescarregar do Google Play

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir
error: