Nas Notícias

Passos Coelho espera para saber o que aconteceu em Pedrógão

Passos Coelho diz que está à espera para conhecer o relatório sobre o que se passou no incêndio de Pedrógão Grande, que teve início a 17 de junho. O presidente do PSD insiste que “o Estado falhou”.

“Esperamos que traga indicações muito claras sobre o que aconteceu, independentemente de indicações para o futuro, mas pelo menos que fiquemos a saber o que aconteceu naquele caso”, afirmou o antigo primeiro-ministro, em declarações recolhidas pela Lusa.

Sobre eventuais falhas no socorro, Passos Coelho é claro.

“Isso são indicações que recorrentemente aparecem e não apenas da parte de autarcas do PSD”, sublinhou, avisando que chegará o momento “em que se fará, com princípio, meio e fim, a avaliação de tudo o que se passou e haverá uma imputação de responsabilidades aos vários níveis”.

Numa fase posterior, Passos Coelho diz que Portugal irá “saber o que se pode fazer para futuro, de modo que as coisas que correram mal sejam prevenidas e se evite que volte a acontecer”.

Seja como for, o líder do PSD diz não haver “dúvida nenhuma” que “o Estado falhou” e que “muitas das coisas que eram importantes correram mal”.

O incêndio de Pedrógão Grande, recorde-se, provocou a morte de 64 pessoas. Daí que Passos Coelho diga que o tema dos fogos florestais “não pode ser combatido apenas com palavras”.


Patrocinado

Apps PT Jornal

Descarregar na App StoreDescarregar do Google Play

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir