Nacional

“Papa é comunista e grande amigo dos ditadores”, acusa Maria Vieira

Maria Vieira arranjou um novo alvo: o Papa Francisco. O líder religioso é usado como exemplo visível na “Nova Ordem Socialista” que recorre à pedofilia, entre outros crimes, para dominar o mundo.

No mais recente artigo no Facebook, a ‘parrachita’ promoveu várias associações arriscadas.

Num só saco, a atriz juntou cristãos e muçulmanos, pedófilos e pervertidos e até socialistas.

Como? Citando um artigo que referia que o Papa Francisco tinha recebido uma carta de uma alegada vítima de abusos por parte da Igreja chilena.

Uma citação errada, pois a carta foi entregue numa comissão do Vaticano e não ao próprio Francisco, mas nada que demovesse Maria Vieira de novas críticas a tudo e a todos.

“Que este Papa é comunista e grande amigo e admirador dos ditadores socialistas da Venezuela, de Cuba, da Bolívia, entre outros, já toda a gente sabia; que o senhor apoia, protege e difunde o Islamismo, também toda a gente sabe”, começou por referir.

“Esta revelação é bem mais grave e coloca em causa a conivência deste homem, que devia ser de Deus, com o terrível crime de pedofilia, expondo desta forma o aparente conluio que ele tem com a Nova Ordem Socialista, Islâmica, Pervertida e Totalitária que pretende tomar conta do mundo”, frisou Maria Vieira.

Mais partilhadas da semana

Subir