Nas Notícias

Padre pede dinheiro ao português que ganhou o Euromilhões

O prémio do Euromilhões, do sorteio da passada terça-feira (13 de março), calhou em sorte a um português. E agora o padre de Lousado, em Famalicão, localidade onde foi registado o boletim, fez um apelo para que o feliz contemplado não se esqueça de ajudar a paróquia com uma ‘gentil’ contribuição monetária.

O mais recente euromilionário português ainda está sob anonimato mas isso não é entrave no entender do padre Eusébio Esteves Batista, que considera que a ‘contribuição’ poderá ser feita por transferência bancária e o anonimato poderá continuar.

Através de um comunicado no boletim paroquial, o padre indica o número de identificação bancária (NIB) para que, se assim entender, o premiado faça a transferência de uma contribuição para os cofres da paróquia.

“Na quarta-feira passada falou-se de Lousado pelos melhores motivos. É que alguém encontrou a sorte (a máquina é que lhe deu a sorte) de acertar na chave do primeiro prémio do Euromilhões”, pode ler-se no boletim paroquial, onde é referido que saíram “muitos milhões”.

Assim, o padre faz uma pergunta:

“Será que o feliz sortudo vai ter um gesto de altruísmo em oferecer uma dádiva a esta paróquia de Lousado?”

No boletim paroquial é, então referido o local para onde o dinheiro pode ser encaminhado.

“Podendo e devendo conservar o seu anonimato, poderá fazê-lo por transferência para a Fábrica da Igreja de Santa Marinha de Lousado”, realça.

O jackpot de 61,5 milhões será para um excêntrico que registou a aposta no café Ribeiro, em Lousado, em Vila Nova de Famalicão.

O mais recente euromilionário, entretanto, meteu baixa médica ao trabalho.

O milionário é um operário da Continental Mabor, em Lousado.

Mais partilhadas da semana

Subir