Crónicas

O Encontro

«As conversas são sempre perigosas quando se tem algo a ocultar.»

Agatha Christie

O encontro mais esperado do ano vai acontecer. Os presidentes russo e norte americano vão encontrar-se, aproveitando a reunião do G20 em Hamburgo.

Conseguirá o presidente Trump transmitir a imagem de força em relação à Rússia que, de certeza os seus conselheiros desesperadamente terão tentado transmitir, ou as posições de proximidade com a Rússia defendidas durante a campanha irão prevalecer?

É um presidente Trump fragilizado internamente, com taxas de aprovação baixas, e assombrado por uma investigação de que a sua vitória seria resultado de interferência russa no resultado das eleições presidenciais norte americanas.

E como se já não fosse suficiente, depois de ter garantido que durante a sua presidência nunca a Coreia do Norte faria o lançamento de míssil intercontinental com sucesso, eis que no fim de semana anterior ao feriado da independência dos Estados Unidos a Coreia do Norte anuncia ter feito isso mesmo.

Se na Polónia o presidente Trump defendeu que a Rússia deveria resolver a situação na Ucrânia e deixar de ser o motor da instabilidade, em Hamburgo quem sabe o que dirá?

O presidente Putin vai para o encontro numa posição de maior tranquilidade. Putin sabe que Trump está sobre pressão interna é encarado com desconfiança pela Europa Ocidental e que precisa do apoio russo para resolver a questão norte coreana.Anos de experiência na politica internacional e uma carreira de destaque no KGB garante que qualquer atitude do presidente russo servirá um objetivo previamente definido. Um estratega bem sucedido contra um empresário convertido em político, e com uma personalidade explosiva.Qual dos dos dois será capaz de impressionar o outro?


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir