Animais

“Nunca lhe bati por maldade”, disse português condenado a prisão por agredir o cão (com vídeo)

Um português emigrado em França foi condenado a seis meses de prisão por agredir o cão, um jack russell com dois anos. “Nunca lhe bati por maldade”, garantiu José Ricardo, de 42 anos. Joker, o cão, foi entregue a uma nova família.

Para a decisão judicial foi decisiva a intervenção de um vizinho, que, cansado de ouvir os latidos desesperados do cão, conseguiu gravar a agressão.

“Eu amo muito o meu cão, garantiu o arguido, que vive em Villeneuve-Saint-Georges e trabalha como serralheiro: “Nunca lhe bati por maldade”.

No vídeo mostrado ao tribunal, José Ricardo pega no Joker pelas patas traseiras e chicoteia-o duas vezes, antes de o deixar cair e ‘mandar embora’ com um pontapé.

“Agarrar o cão pelas patas, bater-lhe com uma vara e dar-lhe um pontapé como se fosse uma bola de futebol é um ato de crueldade”, acusou o procurador, segundo revela o France Bleu.

Condenado a seis meses de prisão, o emigrante está ainda proibido de ter qualquer animal nos próximos cinco anos.

A queixa tinha sido formalizada por uma associação de animais, à qual o vizinho tinha entregue o vídeo da agressão.

O vídeo da agressão, divulgado pela associação, convém imagens chocantes e que podem ferir a susceptibilidade dos espectadores:


Vídeos em Destaque

Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir
error: