Sociedade

No dia 21 de março, o Shark Tank estreia na televisão portuguesa

lago tubaroes A SIC estreia o programa de empreendedores no dia 21 de março, mas as gravações de Shark Tank já estão terminadas. Mais de 80 projetos foram apresentados ao júri, de um total de 900 empreendedores portugueses.

O Shark Tank – versão portuguesa do programa norte-americano com o mesmo nome – estreia em Portugal na SIC, no dia 21 de março, levantando-se o véu sobre as ideias de negócio dos portugueses que procuram investidores.

A primeira temporada já se encontra gravada, sendo que os primeiros empreendedores já foram selecionados, com mais de 80 projetos a serem analisados pelo júri.

Encontrar o empreendedor com as capacidades certas para implementar e gerir um negócio de sucesso é uma das variáveis mais valorizadas pelos cinco empresários portugueses que vão protagonizar o Shark Tank em Portugal.

Todos eles procuram negócios que lhes permitam diversificar para novos setores e que tenham potencial para internacionalizar.

Além da sua capacidade de investir, cada um traz aos potenciais empreendedores a concurso um conjunto de experiências e mais-valias em áreas chave como a produção, a distribuição, a criação de marca e a facilidade de entrada em mercados além-fronteiras, esta última especialmente destacada pelo facto de todos os empresários terem presença internacional ou experiência de exportação.

Os interesses dos cinco tubarões de Shark Tank são muito diferentes, incidindo em áreas que vão desde a agricultura às tecnologias e à biotecnologia, sendo de referir que todos eles parecem estar abertos a investir num bom projeto que tenha por detrás um mentor de forte potencial, independentemente do setor.

Esta diversidade e abertura deixam antever que os seus investimentos poderão abranger uma grande diversidade de novos negócios.

João Rafael Koehler, Miguel Ribeiro Ferreira, Susana Sequeira, Tim Vieira e Mário Ferreira são os cinco empresários que compõem a equipa de investidores.

Todos eles estão empenhados em apoiar os melhores negócios e em contribuir para o desenvolvimento do empreendedorismo no nosso país, “fazendo do Shark Tank a combinação perfeita para estimular o talento nacional e potenciar novos investimentos em Portugal”.

Mais partilhadas da semana

Subir