Justiça

DIAP investiga secretário-geral do PSD por causa do currículo

A Procuradoria-Geral da República (PGR) confirmou que o Ministério Público (MP) vai investigar o currículo de Feliciano Barreiras Duarte, secretário-geral do PSD.

De acordo com uma notícia do Sol, o dirigente laranja  incluiu durante anos o estatuto de ‘visiting scholar’ na Universidade de Berkeley no currículo, apesar de não ter estado lá e do seu nome não constar nos registos da universidade.

Em resposta, Feliciano Barreiras Duarte reconheceu a imprecisão, mas garantiu ter uma carta, assinada pela professora Deolinda Adão, que dava conta do título de investigador convidado.

Só que a mesma Deolinda Adão garantiu, depois, que o secretário-geral do PSD “nunca se apresentou em Berkeley” e que nunca recebeu “qualquer trabalho académico” do novo secretário-geral do PSD.

Perante a polémica, a PGR recolheu os vários dados disponíveis e remeteu o caso para inquérito no Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa.

“Na sequência de notícias vindas a público, a Procuradoria-Geral da República procedeu à recolha de elementos. Esses elementos foram encaminhados para o DIAP de Lisboa com vista a inquérito”, precisou a PGR.

Mais partilhadas da semana

Subir