Insólito

Mozart poderá ter morrido porque só saía à noite

Não, Mozart não era homem de frequentar bares nem discotecas, pelo menos que se saiba. Um estudo de um grupo de investigadores norte-americano e austríaco afirma que Mozart poderá ter morrido por falta de falta de vitamina D no corpo.

O mistério sobre a morte de Wolfang Amadeus Mozart continua ainda por desvendar. Uns dizem que foi a tuberculose, outros afirmam que foi de problemas nos rins, enfim, no fundo não há certezas e as provas que a história da altura nos dá não são suficientes.

Agora, um grupo de investigadores dos Estados Unidos da América (EUA) e da Áustria, país de origem do compositor, afirmam que o artista poderá ter morrido por falta de vitamina D no seu corpo. Para tal, os cientistas baseiam-se no facto de que, nos últimos anos de vida, Mozart saía poucas ou nenhumas vezes de casa, e quando o fazia, era sempre à noite.

Sabendo que a vitamina D é produzida pela pele quando em contacto com o sol, e sabendo que na altura não eram ainda conhecidos nem comercializadas complementos medicinais, é agora conhecida mais uma teoria sobre a morte do compositor austríaco.

Wolfang Amadeus Mozart, nascido a 27 de janeiro de 1756, morreu a cinco de dezembro de 1791, com apenas 35 anos.

Mais partilhadas da semana

Subir