Desporto

Mourinho defende Cristiano Ronaldo e zanga-se com jornalista

jose_mourinho_2Na antevisão do Real-Barcelona, José Mourinho defendeu Cristiano Ronaldo e não gostou de uma pergunta de um jornalista, que questionou se o futuro do treinador do Real Madrid estaria em causa, no encontro com os catalães. O jornalista passou a entrevistado e Mourinho respondeu com perguntas, num diálogo para recordar. “Tenho de ganhar quantos títulos, para não porem em causa o meu trabalho? 30?”, questionou o técnico português.

Contrariando todas as regras do jornalismo, em nome do rigor do diálogo, cria-se um artigo que não é notícia, mas a troca de palavras entre José Mourinho e o jornalista espanhol, na antevisão do Real Madrid-Barcelona, para a Taça do Rei, nesta quarta-feira, com Mourinho a defender-se e a proteger Ronaldo, alvo da crítica em Espanha.

Pergunta o jornalista: O jogo com o Barcelona vai ser decisivo para o teu futuro?
José Mourinho: Que achas?
O jornalista: Acho que sim.
José Mourinho: Tenho de ganhar quantos títulos, para não porem em causa o meu trabalho? 30?
O jornalista: Não, Não está em causa o teu prestígio como treinador.
José Mourinho: Quantos títulos tenho de ter no meu currículo para que a minha carreira não dependa de um jogo?
O jornalista: A pergunta é…
José Mourinho: Não, não. A pergunta é minha: quantos títulos tenho de ganhar?
O jornalista: Nenhum. És um grande treinador.
José Mourinho: Obrigado.
O jornalista: Não ponho nada em causa.
José Mourinho: Para mim, em todos os jogos está em causa a mesma coisa.
O jornalista: O quê?
José Mourinho: Está em causa a minha satisfação pessoal. A minha alegria. É estar feliz ou triste…

O repórter desistiu do diálogo e José Mourinho fez valer o seu ponto de vista, numa conferência de Imprensa marcada pela defesa do técnico a Cristiano Ronaldo, por não ser protagonista nos grandes jogos.

Real Madrid e Barcelona enfrentam-se amanhã, nos quartos de final da Taça do Rei, numa eliminatória complicada para os dois primeiros classificados do campeonato espanhol. Ao duelo Guardiola-Mourinho junta-se um Ronaldo-Messi, o eterno tira-teimas do melhor do mundo.

Mais partilhadas da semana

Subir