Cinema

Morreu Milos Forman realizador de “Voando sobre um Ninho de Cucos” e “Amadeus”

O realizador norte-americano de origem checa Milos Forman, responsável por filmes como “Voando sobre um Ninho de Cucos” e “Amadeus”, morreu hoje aos 86 anos, segundo os meios de comunicação da República Checa, que citam a mulher Martina.

“Ele morreu pacificamente, cercado pela sua família e entes queridos”, disse a mulher Martina, citada pela agência de notícias checa CTK.

Milos Forman foi duas vezes premiado com o Óscar de Melhor Realizador, em 1976 por “Voando sobre um Ninho de Cuco”, e em 1985 por “Amadeus”.

Jan Tomas Forman nasceu a 18 de fevereiro de 1932, em Caslav, na antiga Checoslováquia e aos nove anos assistiu ao extermínio dos pais no campo de concentração de Auschwitz, na Polónia.

Forman concluiu o curso de Cinema da Universidade de Praga, tendo iniciado de seguida a sua carreira no cinema como ator e argumentista. Estreou-se como realizador em 1963 com “O Ás de Espadas”.

Em 1965 venceu o primeiro Óscar de Melhor Filme Estrangeiro com a comédia “Os Amores Duma Loura” e em 1968 voltaria a receber o mesmo galardão com “O Baile dos Bombeiros”.

Mais tarde, com a invasão de Praga pelas tropas soviéticas, Milos Forman refugia-se em Paris e depois vai para os Estados Unidos onde realiza, em 1971, o seu primeiro filme em língua inglesa “Os Amores Duma Adolescente”.

Em 1973, Milos Forman participou no documentário sobre os jogos Olímpicos de Munique: “Vencedores e Vencidos”. Em 1975 realiza “Voando sobre um Ninho de Cucos”, com o ator Jack Nicholson, com o qual ganharia o primeiro Óscar de Melhor realizador.

O musical “Hair (1979), “Amadeus” (segundo Óscar para Melhor Realizador), “Valmont” (1989), com o qual venceu o segundo Óscar de Melhor Realizador, “Larry Flynt” (1996) e a biografia “O Homem na Lua” (1999) são outros dos filmes de Milos Forman.

Ver mais

Mais partilhadas da semana

Subir