EUA

Morreu o menino com cancro cujo pai tatuou uma cicatriz na cabeça

Morreu o pequeno Gabriel, o menino norte-americano que lutava contra um cancro e que viu a sua historia correr mundo quando o pai tatuou uma cicatriz na cabeça.

A história correu mundo, em junho de 2016. Josh Marshall, então com 28 anos, fez uma tatuagem de uma cicatriz na cabeça, para ajudar o filho, que sofria de um cancro raro. O pequeno Gabriel dizia que se sente “um monstro”, com aquela marca. O pai fê-lo superar esse trauma.

Foi um belo capítulo de uma história triste, dentro de um drama familiar. Uma história que tem um final infeliz.

O pequeno Gabriel Marshall não resistiu ao astrocitoma anaplásico, tipo de cancro maligno, no cérebro, e perdeu a batalha.

“Partiu tranquilo, deitado nos meus braços, rodeado pela família”, conta Josh Marshall, em declarações ao The Hutchinson News.

O pai revela que Gabriel “era uma pessoa única” e que “tinha muita fé, mais do que alguns adultos”.

A mãe, Bethany Marshall, destaca que a criança “tinha um coração enorme” e que “nunca se deixou afetar pela doença”.

Gabriel foi diagnosticado com cancro em 2015 e desde então cumpria tratamentos, entre as quais cirurgia e quimioterapia.

A história ganhou dimensão mundial graças a um gesto simples do pai, que tatuou uma cicatriz.

Recorde-a, neste vídeo:


Pai_Filho_Tatuagem_Cancro_900

Mais partilhadas da semana

Subir