África

Morre português em atentado no Mali

Um português encontra-se entre as vítimas mortais de um ataque terrorista no Mali, ontem realizado por atiradores supostamente jihadistas.

A informação do óbito foi confirmada oficialmente pelo Estado-Maior General das Forças Armadas.

A vítima é um militar que se encontrava ao serviço da missão da União Europeia naquele país africano, ainda de acordo com a nota do Estado-Maior General das Forças Armadas.

“O Estado-Maior-General das Forças Armadas lamenta informar que, no âmbito da Força Portuguesa que está ao serviço da União Europeia no Mali (European Union Training Mission – EUTM Mali), ocorreu um ataque terrorista nas imediações de Bamako, pelas 16h00 horas do dia 18 de junho, de que veio a resultar uma vítima do contingente militar português”, avança o comunicado.

Na mesma força internacional encontra-se um outro militar português, que “saiu ileso deste ataque”.

O ataque ocorreu num resort próximo de Bamako, a capital do Mali. Na altura, as autoridades malianas confirmaram apenas a identidade de uma das duas vítimas mortais, “uma mulher com dupla nacionalidade, franco-gabonesa”.

Uma equipa de atiradores, alegadamente extremistas islâmicos, matou duas pessoas e feriu outras 14, tendo sequestrado 32 reféns até à chegada das forças antiterroristas, que abateram pelo menos cinco atiradores.

O Estado-Maior General das Forças Armadas avança ainda que a família do militar que morreu está a receber apoio psicológico.


Patrocinado

Apps PT Jornal

Descarregar na App StoreDescarregar do Google Play

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir