Mundo

Maxim russa “perdoa” gays que “merecem respeito”

maxim russaNa muito macha Rússia, a revista para homens Maxim publicou uma lista de dez celebridades que “merecem perdão” por serem gays. “Merecem o nosso respeito”, argumenta o artigo que foi repudiado pela Maxim… dos EUA.

São gays, mas estes “merecem respeito”, até mesmo “o nosso perdão”, descreve a Maxim russa.

Ian McKellen, Stephen Fry, Oscar Wilde, Freddie Mercury, Jean Marais, Alan Turing, Chuck Palahniuk, Rob Halford, Graham Chapman e Neil Patrick Harris têm, para a edição russa da conhecida revista masculina, dois pontos em comum: são gays e “merecem perdão”

“Nós, homens, não acreditamos que os verdadeiros homens amem homens. Esta é a regra, mas há exceções. Há pessoas gays que merecem o nosso respeito e o direito de permanecerem iguais aos olhos dos nossos companheiros”, salienta a introdução do artigo que apresenta as dez personalidades citadas.

Os motivos para o “perdão” são diversos. Ian McKellen foi “oficialmente o primeiro cavaleiro” gay, Stephen Fry provou que um homossexual pode ser “uma pessoa sensata” e a “criatividade” de Freddie Mercury “trouxe-nos tanta alegria que estamos dispostos a perdoar-lhe qualquer coisa”.

A lista da Maxim russa foi de imediato repudiada pela Maxim norte-americana.

“Nós ficámos profundamente perturbados com o artigo da Maxim Rússia e condenámo-lo veementemente. É completamente contrário à visão da Maxim dos EUA”, salientou o porta-voz, em declarações ao Metro.


Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir