Nas Notícias

Marques Mendes: “António Costa e o Governo sacudiram a água do capote”

Luís Marques Mendes comentou a recente polémica do jantar realizado no Panteão Nacional considerando que António Costa e o Governo “fizeram o que é comum: sacudiram a água do capote”. O comentador admitiu também que “o jantar nunca devia ter existido” e pediu responsabilidades”.

Marques Mendes criticou não só a realização do evento no Panteão Nacional, mas também todos os intervinentes “que falaram para a televisão”, acusando-os de se “saírem mal”.

No seu espaço de comentador da SIC, Marques Mendes sublinhou que “devia ter havido um pedido de desculpas, mas os políticos parecem todos um pouco tontos”.

“Peçam desculpa, todos nós erramos. Esta ideia de um Governo que nunca erra fica mal”, realçou, dizendo que “num cemitério não se fazem jantares”.

“Depois do regulamento, tem de haver uma autorização caso a caso. António Costa e o Governo fizeram o que é comum: sacudiram a água do capote, nunca tem nada com nada”, referiu o comentador. “Se o Governo quer ser coerente, tem de agir: a diretora-geral de Património, que autorizou e que foi desautorizado pelos seus superiores, tem de pôr o cargo à disposição ou demitir-se”, acrescentou.

A gerigonça, que faz agora dois anos, foi outro dos temas abordados por Marques Mendes.

“Com este Governo é chapa ganha, chapa gasta. Há muito a lógica de resolver os problemas de hoje mas não há lógica de futuro”. “Vai ser muito difícil repetir a Geringonça nos próximos anos”, analisa.

Por fim, o comentador analisou as previsões da Comissão Europeia, que prevê um crescimento econónico, dizendo que “estamos a afastar-nos da Europa” e a “não convergir” quando “tínhamos obrigação de fazer muito mais”.

Receba esta e outras notícias virais no seu e-mail todos os dias!


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir