Nacional

Maria Vieira: “PCP lamentou morte de tiranos como Fidel Castro e Hugo Chavez”

Maria Vieira não perdou a oposição do PCP ao voto de pesar pela morte de Belmiro de Azevedo. “Foram os mesmos que manifestaram votos de pesar pela morte de tiranos como Fidel Castro, Hugo Chavez ou Kim-Jong-II”, lembrou a atriz.

Na ‘tirada do dia’ no Facebook, a ‘parrachita’ não deixou passar em claro a posição dos comunistas no voto de pesar do Parlamento pela morte do ‘homem-Sonae’.

“Acresce dizer que os comunistas que se negaram a lamentar a morte deste português foram os mesmos que manifestaram publicamente sentidos votos de pesar pela morte de tiranos e cruéis ditadores socialistas como Fidel Castro, Hugo Chavez ou Kim-Jong-II”, escreveu Maria Vieira.

“Enfim, nada que nos espante, tratando-se do PCP, um partido insignificante e esclerosado que continua a pensar e a agir como se estivéssemos na Rússia em 1917”, reforçou.

Belmiro de Azevedo, de acordo com a ‘parrachita’, foi um “português de eleição” e não merecia tal gesto do PCP, nem a abstenção do Bloco de Esquerda, “hipócritas e falsos como de costume”.

“Nasceu numa pequena aldeia em Marco de Canaveses, no seio de uma família humilde e como era um homem inteligente, trabalhador, perseverante, empreendedor, honesto, justo, frontal e intolerante, no que diz respeito a qualquer tipo de incompetência, acabou por vencer na vida por força do seu próprio mérito, do seu talento e da sua capacidade de trabalho”, elogiou Maria Vieira.

O empresário ontem falecido é, para a atriz, “um homem a quem o país tanto deve, um homem que criou riqueza e postos de trabalho e que prestigiou o seu país como poucos”.

Receba esta e outras notícias virais no seu e-mail todos os dias!


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir
error: