Nas Notícias

Marcelo estará a exigir a cabeça de Azeredo Lopes

Marcelo Rebelo de Sousa quer ‘despedir’ Azeredo Lopes logo após a votação do Orçamento de Estado para 2018, avançou o Sol. O Presidente terá ficado furioso com a entrevista do ministro da Defesa, que admitiu a hipótese de não ter havido qualquer roubo em Tancos, e estará a exigir ao primeiro-ministro que o inclua na próxima remodelação governamental.

Azeredo Lopes até vai hoje ao Parlamento para se explicar sobre essa entrevista, mas terá os dias contados, insistiu o semanário.

“No limite, pode não ter havido furto nenhum” em Tancos, sustentou o ministro da Defesa, na recente entrevista à TSF e ao DN, justificando-se: “Como não temos prova visual nem testemunhal, nem confissão, por absurdo podemos admitir que o material já não existisse e que tivesse sido anunciado…”

Uma entrevista que Azeredo Lopes concedeu dias após Marcelo ter estado em Tancos (a 4 de setembro), onde exigiu celeridade nas investigações ao roubo de material de guerra em nome do “prestígio da instituição militar”.

Mandar investigar um roubo de material que pode não ter existido terá sido a gota de água para a paciência do Presidente, que já não era grande fã do ministro da Defesa. Agora, mal António Costa refresque o Governo (o que só deverá ocorrer após a aprovação do Orçamento para 2018), Azeredo Lopes tem guia de marcha por decisão de Belém, insistiu o Sol.


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir