Nas Notícias

Marcelo diz que “poderes públicos não corresponderam às expectativas” em Pedrógão

O Presidente da República deixou uma mensagem de apoio ao povo da região centro, no dia em que se assinala um mês passado do incêndio de Pedrógão Grande.

“Sessenta e quatro mortos interpelam-nos, exigindo verdade, convergência e reconstrução, com a humildade de assumirmos que os poderes públicos não corresponderam às expectativas neles depositadas”, diz Marcelo Rebelo de Sousa numa mensagem colocada no site da Presidência.

“Um mês depois da tragédia, evocando respeitosamente as vítimas, acompanhando a dor dos seus familiares, agradecendo o heroísmo anónimo dos que combateram o fogo e dos que testemunharam e testemunham solidariedade, relembro a exigência de apuramento total de factos e de responsabilidades, e de reconstrução imediata, em clima de trégua eleitoral local, aliás à medida da ilimitada generosidade do povo português”, acrescenta o chefe de Estado.

Presidente com “exigência de apuramento total de factos e de responsabilidades”

Marcelo Rebelo de Sousa aproveita ainda para reiterar o agradecimento pela onda solidária.

“O Presidente da República agradece as sugestões, opiniões, palavras de solidariedade e votos de pesar que lhe foram dirigidos pelos Portugueses na sequência dos incêndios na região centro de Portugal e, em particular da tragédia de 17 de Junho, faz hoje um mês.”

O incêndio de Pedrógão Grande provocou a morte a 64 mortos e deixou mais de 200 feridos.

O fogo destruiu cerca de 500 casas.

Receba esta e outras notícias virais no seu e-mail todos os dias!


Vídeos em Destaque

Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir