Crónicas

Mais do mesmo?

«Se os factos não se enquadram na teoria, muda-se os factos.»

Albert Eistein

O mês de junho parece ter para os políticos britânicos uma grande atração.

Depois do referendo sobre o «Brexit» em junho do ano anterior, novamente os olhos do mundo estarão postos em Londres, no mês de Junho. Depois de ter garantido que os conservadores cumpririam a legislatura até ao fim, eis que a primeira ministra britânica, Theresa May anuncia eleições para 8 de Junho.

Defendendo que a negociação do Brexit não pode ser questionada com o argumento por o governo que o está a levar a cabo não ter sido eleito para o fazer, a Primeira Ministra britânica arrisca a carreira política nesta decisão.

Um outro politico britânico, num passado recente fez o mesmo, o antecessor de Theresa May, David Cameron.

Uma perspectiva é a de que esta é uma medida desesperada para ganhar tempo para delinear uma estratégia para negociar o « Brexit». Afinal um governo prestes a ir a eleições não pode tomar decisões tão importantes!

Resta saber se o tema da campanha eleitoral vai conseguir não ser dominado pelo « Brexit», e qual a escolha que no próximo mês de junho os eleitores que se arrependeram do voto a favor do Brexit.

Com um movimento de opositores ao brexit, dos quais se destaca Tony Blair, empenhado em demonstrar que a vitória do Brexit foi conseguido com informações erradas a temperatura política vai ser escaldante.

Nenhum dúvida resta num ponto, o mês de Junho por terras de sua majestade é muito animado. Os efeitos do « Brexit» parecem não ter fim…


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir