Insólito

Maëlys Araújo: Buscas passam para o Facebook e envolvem grupo de mediuns

Prosseguem as buscas por Maëlys Araújo, no terreno e no Facebook. Um grupo de 22 mediuns juntou-se nesta rede social para ajudar a encontrar a menina lusodescendente que desapareceu há 19 dias. Para já, o trabalho do Bruxo de Fafe não deu em nada.

Enquanto as autoridades alargam o perímetro nas buscas no terreno, em redor de Pont-de-Beauvoisin, 22 mediuns juntaram-se num grupo do Facebook, procurando no oculto pistas sobre o paradeiro de Maëlys Araújo.

“Tentei ignorar o caso, porque sou mãe de três filhos, mas um amigo médium pediu-me ajuda e pareceu-me óbvio que tínhamos de fazer tudo para a encontrar”, justificou a medium que criou o grupo, numa entrevista ao Dauphine Libéré.

E o que fazem então estes mediuns? “Criei este grupo para juntar pessoas e ser mais poderoso. Compartilhamos, confrontamos e cruzamos tudo”, respondeu a autora da iniciativa.

Este grupo de mediuns já elaborou vários relatórios, “enviados por três vezes para a polícia”, mas as autoridades recusaram comentar se os tinham recebido e qual a atenção dada às intuições dos médios.

Recorde-se que França já se encontrava um mestre do oculto, o Bruxo de Fafe (de nome real Fernando Nogueira), alegadamente a pedido da família. Mas a pequena Maëlys Araújo, de 9 anos, continua desaparecida.


Patrocinado

Apps PT Jornal

Descarregar na App StoreDescarregar do Google Play

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir