Nas Notícias

Mãe de trabalhadora portuguesa da Ryanair faz apelo

A mãe de uma funcionária portuguesa que trabalha para a Ryanair deixou um apelo nas redes sociais por causa daquilo que apelida de “bullying” feito pela empresa de aviação.

A reação desta mãe surge em consequência de uma notícia que dava conta de um novo memorando de trabalho interno por causa das vendas a bordo que, alegadamente, não estão a satisfazer a administração da Ryanair.

Ao Irish Times, fonte oficial da Ryanair revelava que “os tripulantes estão a ser incentivados a vender produtos adicionais a bordo e serão recompensados com bónus pelas vendas”.

“As vendas serão controladas de perto e algum membro que não cumpra o objetivo diário terá de explicar a razão”, explica a mesma fonte, acrescentando: “Se algum dos membros não cumprir os seus limites diários será chamado pelo supervisor e serão tomadas as devidas consequências.”

A mãe da funcionária portuguesa da Ryanair deixa o desabafo: “A minha filha trabalha em Itália, para a empresa Ryanair. Deixou comigo a sua filha, para poder ganhar a vida. Ao fim de tantos anos a pedir a transferência para o Porto, para poder estar perto da minha neta, têm- lhe sido dito claramente que o seu nível de vendas está abaixo da média da base.”

“(…) situações como as da minha filha muitos estão a passar. E, afinal de contas, o papel de um assistente de voo é garantir a segurança de passageiros, tripulação e aeronave. Até que ponto esta competitividade em vender que se instala entre a tripulação não põe em risco o fator segurança?”, questiona.


Patrocinado

Apps PT Jornal

Descarregar na App StoreDescarregar do Google Play

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir
error: