Nacional

Luciana Abreu em guerra com a família “porque se acabou o dinheiro”

Luciana Abreu não vai reagir ao comunicado da irmã, divulgado ontem, no qual Ana Luísa teceu duras críticas. Fonte próxima da atriz revela, no entanto, que Luciana está “muito abalada”. A polémica familiar ocorre “porque se acabou o dinheiro”.

“Acabaram por ver na Luciana uma galinha dos ovos de ouro. Se tivessem uma mesada ninguém estava a falar mal dela”.

O site VIP publicou um depoimento de uma fonte próxima de Luciana Abreu, que garante que atriz vai permanecer em silêncio e não reagirá ao comunicado da irmã, divulgado ontem.

Porém, há dados que ajudam a perceber o lado da atriz. “Este comunicado é para magoar e prejudicar”, revela a fonte, que esclarece as razões desta polémica na família, que envolve os pais e a irmã de Lucy.

“A mãe exigiu casa, carro e pensão de alimentos e ela concordou. Mas depois, a mãe foi viver com o namorado e a irmã usava o carro sem poder. Perante isso, ela decidiu cortar com o apoio financeiro. É daí que vem agora o comunicado, porque se acabou o dinheiro”, revela, citada pela VIP.

Ainda de acordo com esta fonte, Luciana Abreu foi um importante suporte para a irmã e a mãe, Luísa e Ludovina Abreu.

“A mãe tem 50 anos, está bem de saúde e tem idade para trabalhar. O pai processa-a porque quer dinheiro e a mãe pede-lhe pensão de alimentos, carro e casa, mas a Luciana está sozinha a sustentar as duas filhas. (…) A Luísa e a Ludovina não tinham saído da miséria se a Luciana não as ajudasse”, diz.

Luciana Abreu irá permanecer “calada”, ainda que esteja “muito abalada” com este comunicado, no qual a irmã da atriz confessa “vergonha”.

“Minha querida irmã, Luciana, temos exatamente a mesma educação e somos tão diferentes! Incrível! Confesso que sinto muita vergonha, muita vergonha por todas as tuas ações, minha irmã! Não te reconheço!”, escreveu Ana Luísa Abreu, num comunicado divulgado ontem.


Patrocinado

Apps PT Jornal

Descarregar na App StoreDescarregar do Google Play

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir