Política

João Jardim gasta três milhões com iluminações de Natal e fogo de artifício na Madeira

alberto_joao_jardim3Os devaneios de Alberto João Jardim, presidente do Governo Regional da Madeira: gasta três milhões com as celebrações natalícias (iluminações de rua, fogo de artifício e afins) e coloca despesa com Natal de 2011 no Orçamento de 2012. Há 15 anos que Jardim contrata estes serviços a uma empresa de um ex-deputado do PSD, por adjudicação direta.

O Natal é quando o homem quiser e Alberto João Jardim quer que seja à boa moda despesista, independentemente da ordem do bom senso, que manda cortar nos gastos, em tempos descontrolo orçamental na Madeira e no continente.

Alheio a essas ordens, Alberto João Jardim vai gastar cerca de três milhões de euros em iluminações de ruas e fogo de artifício para celebrar a quadra, segundo avança o Público, sendo que o custo total com luzes e foguetes – de que os madeirenses abdicariam, porque eles próprios se sentem preocupados com a crise – poderá atingir os cinco milhões.

A adjudicações foram feitas de forma direta à Luzosfera, do grupo SIRAM, empresa de Sílvio Santos, ex-deputado regional social-democrata. Mas, o desmazelo de João Jardim atinge o descaramento, com o presidente do Governo Regional, dadas as dificuldades financeiras, a inscrever parte das despesas do Natal de 2011 no Orçamento da Madeira para 2012.

A Madeira entra assim em contra-ciclo. Com o Governo central a tomar medidas de corte da despesa – como, por exemplo, a anunciada por Paulo Portas há dias, que prevê uma poupança de 12 milhões com o fecho de sete embaixadas e cinco consulados – Jardim toma uma medida inútil que gasta quase um terço dessa poupança de Portas.

Mais partilhadas da semana

Subir