Clube dos Pensadores

Jaime Nogueira Pinto: Salazar não se espantaria com o Portugal de hoje

Num dia dramático, para Portugal mais dado ao sentimento e ao luto, provocado pelos incêndios com mais de três dezenas de mortos e inúmeros feridos, o Clube dos Pensadores recebeu Jaime Nogueira Pinto, um homem de direita que defende as suas convicções ideológicas sem medo.

O tema da conversa era ‘2016/2017 – Tempo de ruptura? Tempo de continuidade?’. Na opinião de Nogueira Pinto, o modelo clássico pós-guerra parece estar posto em questão.

A prova disso são os dois estados constitucionais mais antigos: o Reino Unido em Junho de 2016 com o Brexit e os EUA com a eleição de Donald Trump.

O fenómeno americano foi o que o mais surpreendeu. Como é que um ‘outsider’, milionário da construção civil e uma carta fora do baralho foi eleito?

A resposta não está nos votos a favor mas sim nos votos contra a globalização pois a mesma fez uma série de vítimas: as classes trabalhadoras e a classe média dos países mais desenvolvidos.

Existe também uma clara subida dos partidos de direita e de extrema-direita na Europa com novos movimentos e reivindicações.

Questionado por Joaquim Jorge: o que diria Salazar se ressuscitasse e voltasse ao seu país que governou tantos anos?

Jaime Nogueira Pinto afirmou que Salazar era a pessoa menos deslumbrada do mundo e que não se espantaria com o actual estado de coisas em Portugal.

Disse também que em Portugal não há nenhum partido da direita. O CDS é do centro democrático social. Quanto ao Bloco de Esquerda, é uma recuperação de vários movimentos.

Quanto ao dossier Sócrates diz que é um caso revoltante de corrupção que levou a destruição de várias empresas.

Sobre as semelhanças entre a direita radical e a esquerda radical explica que ambas estão unidas contra o sistema e o super-capitalismo.

Jaime Nogueira Pinto, no seu combate político, nunca o levou ao desprezo pelo outro. Não tem ódio aos comunistas e até tem amigos. Acha que a direita em Portugal tem medo ou não está para se incomodar, as pessoas têm vergonha de dizer que são de direita.

Quanto à Geringonça e ao que António Costa conseguiu fazer “meter todos no mesmo saco” afirma que é uma autêntica proeza e que vivemos um momento de enorme tolerância para a esquerda.

Com uma boa assistência e com a presença de Renato Soeiro candidato pelo BE à CM Gaia. Joaquim Jorge no final informou que já endereçou convite a Rui Rio e Pedro Santana Lopes para estarem presentes no Clube, antes de saber da sua corrida à liderança do PSD.


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir