Europa

Infanta Cristina muda-se para Portugal após fim do caso Nóos

Iñaki Urdangarin, marido da infanta Cristina e cunhado do rei de Espanha, foi hoje condenado a seis anos e três meses de prisão por fraude e desvio de dinheiros públicos, no âmbito do caso Nóos. O ‘El País’ avança com a notícia de que a infanta Cristina irá mudar-se para Portugal, uma vez que foi absolvida no mesmo processo.

O ‘El País’ conta ainda que logo que termine o ano letivo, a infanta e os quatros filhos deixarão Genebra, na Suíça, para se mudarem para Portugal. No ano passado, o ‘El Confidencial’ já havia noticiado esta informação, dizendo que poderia estar relacionada com o facto de a Fundação Aga Khan, local onde a infanta poderá trabalhar, ter comprado o Palácio Henrique Mendonça, no bairro da lapa, em Lisboa. Desta forma, a infanta poderá estar mais perto do marido.

Nos últimos três anos, a família já viveu em Washington, nos Estados Unidos, até o caso Nóos ter começado, permanecendo depois por um ano em Barcelona. Agora, a família tem vivido em Genebra, na Suíça.

O caso Nóos fica então encerrado após 11 anos de investigação. Este caso de corrupção que envolve a irmã do rei foi seguido de perto em Espanha e no estrangeiro, acabando por manchar a reputação da monarquia. Foi também uma das causas para a abdicação do rei Juan Carlos, em junho de 2014, a favor do filho.


Patrocinado

Apps PT Jornal

Descarregar na App StoreDescarregar do Google Play

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir
error: