Crónicas

Inesperado

« Às vezes, vencer é saber esperar »

Getúlio Vargas

A União pode ter recebido um novo impulso vindo da personalidade menos esperada: Donald Trump, presidente dos Estados Unidos. Na sequência da reunião do G7, a chanceler alemã, Angela Merkel afirmou que a europa não pode continuar a depender da boa vontade norte americana, e que chegou hora de os europeus perceberem que juntos podem fazer valer os valores e interesses.

A política externa da administração Trump já deixou bem explícito que a solidariedade com os seus aliados não é prioridade, se a isso se juntar a potencial guerra comercial, os europeus parecem ter abertos os olhos para a máxima de «a união faz a força».

Certamente pelas diversas capitais europeias, as atitudes do presidente Trump fizeram soar o alarme de que não se trata apenas de retórica de campanha. E se não encontrarem uma solução para chegarem a uma posição comum, vão ter problemas.Afinal os russos continuam atentos.

Será a europa capaz de aproveitar a oportunidade de sair da sombra dos Estados Unidos, ultrapassando as diferenças de séculos entre os diversos países?

Certo é que neste momento o maior motivador da União Europeia, nem europeu é. Imagine-se se as posições adotadas por Trump foram a base para a União Europeia com que sonhavam os seus fundadores!


Patrocinado

Apps PT Jornal

Descarregar na App StoreDescarregar do Google Play

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir