Nas Notícias

Incêndios: Misericórdias criam site para mostrar valor dos donativos

A percentagem de fundos angariados que já foi concedida às populações afetadas é mínima. A partir de agora é possível acompanhar a evolução através de uma página na internet criada especialmente com esse propósito.

No âmbito da campanha de mobilização para apoio humanitário e social à população afetada pelos incêndios florestais ocorridos na região centro do país, a União das Misericórdias Portuguesas (UMP) está a disponibilziar uma plataforma digital para consulta pública dos donativos angariados.

Em comunicado, a UMP defende que a plataforma reforça “a total transparência do processo de gestão de donativos”.

“Através da plataforma www.juntosportodos.org, desenvolvida pela empresa F3M, poderão ser consultados de forma totalmente transparente todos os apoios concedidos e os donativos angariados”, explica.

A UMP frisa que angariou donativos superiores a um milhão e 800 mil euros relativos a donativos doados à conta solidária aberta na Caixa Económica Montepio Geral, às receitas obtidas com o concerto “Juntos por Todos”, realizado no MEO Arena, e um concerto promovido pela Câmara Municipal de Aveiro.

Do total angariado, a UMP “despendeu 192 610,50 euros (no pagamento de IVA e de despesas associadas ao processo, de acordo com o previsto na Lei). O montante líquido para o apoio às vitimas dos incêndios é de 1 618 811,09 euros”.

No comunicado, a UMP não refere os apoios já concedidos, mas a plataforma online indica um total líquido superior a um milhão e 600 mil euros de donativos, sendo que apenas 18 571,10 euros foram canalizados, o que representa apenas 1,15 por cento do total de fundos angariados líquidos de impostos e outras despesas.

À TVI24, fonte oficial das Misericórdias indicou que o valor dos apoios será constantemente atualizado na referida página.

A União das Misericórdias Portuguesas detalha que “já foram concluídas as obras de reconstrução parcial de cinco habitações das zonas afetadas pelos incêndios florestais. Está ainda em curso a reconstrução total de 12 habitações e a reconstrução parcial de 24 habitações – número em constante atualização”.

“A UMP, juntamente com a Fundação Calouste Gulbenkian, está a trabalhar continuamente em estreita articulação para apoiar as famílias afetadas por estes incêndios e evitar a duplicação de apoios”, conclui.

O anúncio da plataforma surge depois da polémica da semana passada referente ao destino dos donativos dos incêndios.

O Revita, fundo criado pelo Governo com os donativos particulares para as vítimas de Pedrógão Grande, tem 1,9 milhões de euros quando o total estimado das transferências é de 3,2 milhões. A informação foi prestada pelo Ministro Vieira da Silva ao PSD, que exie saber onde está o resto do dinheiro, isto e, 1,3 milhões.

Segundo dados do Governo, da Fundação Gulbenkian, da Cáritas Portuguesa, da União das Misericórdias e da Associação Portuguesa de Seguradores, os donativos para apoiar as vítimas do incêndio de Pedrógão Grande podem chegar aos 15,2 milhões de euros.

Receba esta e outras notícias virais no seu e-mail todos os dias!


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir