Desporto

Hulk: “Quiseram que eu representasse Portugal, mas o meu sonho era o Brasil”

hulk_brasilO brasileiro Hulk diz que o tentaram desviar para as seleções do Japão, primeiro, e para Portugal, mais tarde. O avançado rejeitou os dois convites para cumprir o sonho que acaba de concretizar: tornar-se internacional pelo Brasil. “Nunca passou pela minha cabeça representar outro país”, disse Hulk.

Na iminência de se estrear como titular pelo Brasil, ao lado de Neymar, Hulk revelou que foi convidado para jogar pela seleção nacional portuguesa. No entanto, decidiu declinar o convite, porque tinha o sonho de vestir a camisola verde e amarela do Brasil.

A declaração surge em vésperas de se estrear como titular pelo Brasil (não é um dado adquirido, mas tudo aponta para que faça parte do onze). Na madrugada de hoje, a equipa canarinha defronta o México e Hulk tem sido testado entre os titulares.

“Nunca me passou pela cabeça representar outro país. Quando joguei no Japão, pude tornar-me japonês mas não quis. Já em Portugal, também tive esse convite e rejeitei. Agradeci, mas sempre expressei que alimentava o sonho de jogar na seleção do Brasil”, contou o avançado do FC Porto.

“Consegui realizar esse sonho”, acrescentou, ontem, durante a conferência de imprensa de antevisão da partida particular Brasil-México. Hulk não revelou quando foi feito o convite, mas tudo indica que terá sido feito quando Carlos Queiroz era selecionador, na altura em que Liedson vestiu a camisola das quinas.

Há cerca de dois anos, confrontado com a possibilidade de se naturalizar português, Hulk dissera que “nunca se sabe o dia de amanhã”. No entanto, vincou, “o sonho é representar o Brasil”. Faltam poucas horas para o cumprir…

Mais partilhadas da semana

Subir