Motores

Hugo Araújo supera dificuldades com um segundo lugar na Serra da Estrela

Não foi fácil a estreia de Hugo Araújo na Rampa da Serra da Estrela, pois o seu Subaru Impreza reservou-lhe algumas más surpresas. Ainda assim superou as dificuldades para ser segundo entre os Turismo.

Apesar do desconhecimento do traçado da Covilhã, o Campeão 2016/2017 do troféu Super Seven manteve um elevado nível, ainda que o Subaru Impreza evidenciasse problemas.

“Tivemos alguns problemas de aquecimento logo desde o ‘warm-up’ de sábado e fomos subindo com algumas cautelas para não danificarmos componentes. Apenas atacávamos nas subidas oficiais, e essa gestão foi muito importante para termos conseguido sair da Covilhã com os desejos redobrados de alcançar um bom resultado, quer a nível absoluto, quer a nível dos Turismos”, contou Hugo Araújo.

O piloto de Braga conseguiria mesmo assim ser segundo nos Turismo e na classe bem como vencer nos E1-B. “Os técnicos da Bracardox tentaram de tudo durante o fim de semana para minimizar-mos os problemas. Na segunda subida oficial de prova conseguimos mesmo o melhor tempo entre os Turismos e quarto à geral, o que nos deu alento para levarmos a discussão para a subida final. No entanto, na derradeira subida, os sintomas agravaram-se e não conseguimos a tão desejada vitória”, lembrou Hugo Araújo.

 “Se pensarmos que este carro nasceu no dia 7 de Abril de 2018, mesmo a tempo da primeira prova na Rampa da Penha, e que desde então só conhece pódios na sua carreira bem como nenhum abandono por falha mecânica, mostra que é de facto um projeto sólido e fiável e que está ao nível da exigência de um projeto tão ambicioso como é a estreia naquele que é talvez o mais disputado e emotivo Campeonato de Portugal de Montanha de que há memória ao nível de carros de Turismo”, destacou ainda o piloto minhoto.

Mais partilhadas da semana

Subir