Motores

Hugo Araújo orgulhoso com o segundo título no Super Seven

Hugo Araújo foi ao Autódromo do Estoril repetir o êxito no Super Seven by KIA na categoria 420 R, anteriormente designada por R300. O piloto do Caterham # 99 chegou a esta derradeira etapa do campeonato ligeiramente atrasado nas contas do troféu, mas acabou por fazer da sua determinação a ‘arma’ para atingir o objetivo a que se propunha.

Na qualificação o piloto de Braga deu o primeiro no sentido do sucesso, ao ficar a escassas 26 milésimas de segundo da ‘pole position’, e conseguiu realizar uma prova ao ataque no primeiro confronto que só não foi ‘coroada’ com triunfo devido a uma penalização.

Araújo arrancou bem e rapidamente assegurou a ponta do pelotão. No entanto o piloto adotou uma toada de cautela nas curvas iniciais caindo para a sexta posição. O piloto conseguiu recuperar todos os lugares até assumir a liderança, tendo-a perdido apenas aquando da paragem obrigatória nas boxes.

Ao sair da box o piloto bracarense assumiu uma toada fortíssima conquistando terreno aos seus adversários mais diretos e vencendo nas últimas nove voltas o duelo com o inglês Phil Jenkins para a vitória no Estoril Racing Festival.  No entanto, após a corrida, esta vitória foi transformada num oitavo lugar tendo em conta a penalização de 30 segundos atribuída ao piloto por infração dos limites de pista.

Já no Domingo, e depois de Nuno Santos ter averbado mais um pódio na segunda corrida, os pilotos dividiram o carro na manga decisiva. Araújo iria partir e Santos terminar a prova.Novamente o bracarense arrancou muito bem e conseguiu escapar incólume ao acidente que sucedeu atrás de si na curva um e onde esteve diretamente envolvido o seu adversário levando-o a terminar a corrida.

“A partir do momento que alcancei a terceira posição que nos bastava para sermos campeões, entramos em modo de gestão de corrida para levarmos o #99 até final sem danos e conquistarmos o tão ambicionado segundo título neste troféu.:Ganhar pela segunda vez este tão competitivo troféu é um motivo de orgulho enorme e é o concluir de um projeto com êxito total”, referiu Hugo Araújo após a prova.

Mais partilhadas da semana

Subir