Política

Governo nega revisões dos salários e elogia funcionários públicos

vitor_gaspar4O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, garantiu hoje, na Assembleia da República, que “não vai haver qualquer revisão dos escalões salariais” na Função Pública. No debate da especialidade sobre o Orçamento de Estado, Vítor Gaspar destacou a “estatura moral” dos funcionários públicos, que “querem contribuir para que o país ultrapasse este momento difícil”.

Vítor Gaspar reagiu desta forma a uma questão colocada por Mariana Aiveca, do Bloco de Esquerda, que queria saber se o ministro confirmava as palavras proferidas pelo secretário de Estado da Administração Pública, que garantira que seria feita uma revisão dos escalões salariais no setor público.

“Não pode haver dúvidas sobre estas questões. O que os funcionários querem é saber qual vai ser o seu futuro e saber, no concreto, que implicações o Orçamento de Estado de 2012 vai ter no seu futuro”, disse a deputada do Bloco.

“Reafirmo com todo o conforto o que disse anteriormente: não vai haver no próximo ano qualquer revisão dos escalões salariais”, contrapôs o ministro das Finanças, reiterando um desmentido que já fizera.

Vítor Gaspar foi mais longe: “Mais do que pedir esclarecimentos sobre o seu próprio futuro, a principal preocupação dos funcionários públicos, homens e mulheres de grande estatura moral, tem sido colocar questões sobre como podem ajudar o País a ultrapassar este momento difícil”. Esta atitude, segundo o ministro das Finanças, merece a “gratidão” do País.

Mariana Aiveca falava de um alegado corte salarial, que visava os salários do setor público, de forma a que a remuneração do setor público fosse aproximada da do privado. O ministério das Finanças já negara estas revisões salariais e Vítor Gaspar, hoje, no debate na especialidade do Orçamento de Estado, reiterou o desmentido.

Mais partilhadas da semana

Subir