‘Futebol com Protões’. Jogadores da Académica aceitam desafio da Física

Já imaginou um jogo de futebol em que não há bola, mas sim protões? É isso mesmo que vai acontecer amanhã, dia 13 de abril, pelas 17h30, no Colégio de Jesus do Museu da Ciência da Universidade de Coimbra.

Os protagonistas deste jogo peculiar são os jogadores da Académica-OAF, que aceitaram o desafio do LIP – Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas -, no âmbito da exposição ‘Partículas: do bosão de Higgs à matéria escura’, uma exposição sobre os grandes desafios da física de partículas para as próximas décadas.

O jogo ‘futebol com protões’ consiste numa instalação multimédia criada pelo gabinete MediaLab do CERN, o Laboratório Europeu de Física de Partículas, que simula o acelerador de partículas LHC. Dois jogadores disparam protões com a energia de um pontapé, fazendo-os colidir como no verdadeiro LHC.

No futebol com protões a pontuação é dada pela famosa fórmula: E = mc2! Tal como nas experiências do CERN, onde foi descoberto o bosão de Higgs, quanto maior for E, a energia dos protões, maior massa m poderá ser criada na forma de partículas. Os melhores marcadores serão aqueles que mais energia conferirem aos protões acelerados.

Assim, nesta colaboração entre a Académica-OAF e o LIP, o desporto rei vai ser usado para ilustrar as mais avançadas investigações da ciência que explicam o Universo em que vivemos.


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir
error: