Política

Francisco Louçã: “Governo que é nódoa não sai com benzina”

francisco_louca1O líder do Bloco de Esquerda, Francisco Louçã, citou Eça de Queiroz para criticar Passos Coelho, no debate sobre o Orçamento de Estado para 2012: “Um Governo que é nódoa não sai com benzina, mas certamente cairá como um edifício podre”. O PS também foi alvo de Louçã, que acusa Seguro de se “esforçar por não ser relevante”, naquele que será “o pior ano da história portuguesa”.

“Este governo não cairá porque não é um edifício; sairá com benzina, porque é uma nódoa”, afirmou Eça de Queiroz, em 1885. Francisco Louçã citou o escritor português, ainda que com versão adulterada, para criticar o executivo de Passos Coelho, no debate sobre o Orçamento de Estado, na Assembleia da República.

Numa intervenção dura, Francisco Louçã disparou à esquerda e à direita, acusando o Governo de “mentir” na campanha, ao “aplicar uma política de terra queimada, com mais desemprego e mais dívida, com menos saúde, menos educação”. Segundo o líder do Bloco, “2012 será o pior ano da história”.

Do lado do Bloco de Esquerda, assegura Louçã, “2012 será o maior ano da luta contra a mentira, a arrogância, a injustiça e a bancarrota em que o Governo quer mergulhar Portugal”.

Mas o PS não saiu incólume às críticas. “O Partido Socialista escolheu o único caminho que não poderia ter escolhido: esforçar-se por não ser relevante. Disse ao país que daria a mão ao pior Orçamento de todos. Ao primeiro convite para o tango, o PS aceitou o argumento de ir além da troika”, referiu.

O líder do Bloco lamentou que António José Seguro esteja a dar a mão ao Governo, “quando era necessário quem enfrentasse o Governo contra a injustiça”.”

Mais partilhadas da semana

Subir