Sociedade

Formação em empresas para desempregados há mais de seis meses

alvaro_santos_pereiraO ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, revelou que irá lançar um programa de apoio a desempregados há mais de meio ano, que consiste na atribuição de uma linha de crédito às empresas para que estas deem formação.

O projeto, anunciado no programa da RTP ‘Prós e Contras’, poderá custar 100 milhões de euros e abranger cerca de 35 mil pessoas desempregadas há mais de seis meses.

“Vamos pedir às empresas que contratem trabalhadores que estão desempregados há mais de seis meses”, explicou o ministro, acrescentando que “em vez de ser o Estado a fazer formação, vão ser os trabalhadores, nas empresas, a trabalhar”.

“As pessoas que forem contratadas nesse regime vão receber o correspondente a um indexante de apoio social, que são cerca de 420 euros, o subsídio que a empresa recebe para ter esse indivíduo que está desempregado” e combater, desta forma, o desemprego a longo prazo, esclareceu o governante.

Álvaro Santos Pereira garantiu ainda que estão a ser preparadas dezenas de medidas para reorganizar os centros de emprego. Durante o debate televisivo, divulgou também a criação de duas linhas de velocidade alta entre Portugal e Espanha.

Este projeto, que prevê duas ligações a partir de Aveiro até Salamanca e desde Sines até Madrid, deverá ser apresentado ainda esta semana.

O governante defendeu ainda que as medidas de austeridade impostas no país pelo Governo “não serão em vão”. O ministro assegurou que no final do primeiro semestre de governação do partido social-democrata “Portugal será um país diferente”.

Mais partilhadas da semana

Subir