Nacional

“Fiz um testamento onde proíbo o meu filho de ir ao meu funeral”, diz Florbela Queiroz

A atriz Florbela Queiroz fala do filho como “a pessoa que eu mais amava nesta vida”, mas que “morreu”, no sentido figurado do termo. Não esquece que foi obrigada a abandonar a casa onde vivia, por ordem do filho. “Fiz um testamento em que o proíbo de me ir visitar ao hospital, de ir ao meu funeral e de saber o que é que eu resolvo fazer da minha vida quando partir”, conta, em entrevista ao Fama ao Minuto.

Florbela Queiroz está a percorrer o país, com a revista ‘Grande Caldeirada’, e os 74 anos não a fazem pensar em parar: o teatro é, afinal, a sua paixão.

“Quando me der algum baque no coração eu paro, mas não tenho planos traçados para parar. Tal como não tenho planos traçados para continuar. Para mim o passado não traz futuro e portanto eu vou andando”, diz, nesta entrevista.

A atriz é muito crítica pela falta de trabalho que alguns atores da sua geração enfrentam: “Não há espaço para as pessoas que têm talento”.

“Agora é preciso ter silicone em vários sítios e já se é atriz”.

Fora dos palcos, a atriz viveu um drama, recentemente. Garante que foi obrigada a abandonar a casa onde vivia e imputa responsabilidades ao filho.

“Foi um momento que fez com que a pessoa que eu mais amava nesta vida morresse. Morreu, para mim é a mesma coisa. Não o tenho. Sei que existe, mas eu não tenho. Morreu, apaguei”, diz.

Florbela Queiroz trata o filho como “aquele que anda para ali”. “Não existe, para mim”, insiste.

“Fiz um testamento em que o proíbo de me ir visitar ao hospital, de ir ao meu funeral e de saber o que é que eu resolvo fazer da minha vida quando partir, se quero ser cremada, se quero ser enterrada. Está proibido!”, revela.

E a atriz garante que não vai recuar nesta decisão. E diz que vive bem assim.

“Sou muito feliz comigo e com o meu cão”, realça, nesta entrevista onde aborda questões como a morte, que não a assusta, sobre a sua carreira, sobre a representação, sem esquecer grandes nomes da representação e que pertencem à geração de Florbela.

Receba esta e outras notícias virais no seu e-mail todos os dias!


Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir