Motores

Filipe Albuquerque contente com o que fez em Nurburgring

Filipe Albuquerque ficou satisfeito com o seu desempenho nas 6 Horas de Nurburgring, ainda que a vitória na categoria LMP2 não tenha sido alcançada, como era seu objetivo e o dos seus companheiros de equipa no Oreca nº 31 da Vaillante Rebellion, Bruno Senna e Julien Canal.

Não obstante a ‘pole position’ na qualificação, a tripla do Oreca nº 38 da Jackie Chan Racing foi mais forte, e por isso o piloto de Coimbra admite que face a isso não houve argumentos.

Para além da atuação de Ho Pin Tung no protótipo rival ter sido irrepreensível, Albuquerque destaca o facto das dobragens terem atrasado ligeiramente a sua equipa explicado a segunda posição conseguida.

“Fizemos uma excelente corrida, sem erros nem outras preocupações. Perdemos algum tempo nas ultrapassagens a carros mais atrasados e infelizmente para nós, o piloto ‘silver’ do outro carro é excelente e fez um trabalho notável sem que fosse possível para mim ou para o Bruno recuperar a totalidade do tempo perdido”, considerou o piloto de Coimbra.

“Fizemos o que podíamos e simplesmente não fomos os mais fortes. No que ao meu trabalho diz respeito, saio de Nurburgring com o sentimento de dever cumprido. Sei que a equipa está grata pelo meu trabalho e eu igualmente, por ter tido a oportunidade de disputar a prova. Adaptámo-nos todos muito bem e isso foi ótimo. Agora espero que a equipa continue a somar bons resultados e a manter-se na luta pelo título até ao final”, acrescentou Filipe Albuquerque, chamado para substituir Nicolas Prost, a competir na Fórmula E em Nova Iorque no mesmo dia desta corrida.

 


Vídeos em Destaque

Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir
error: