Desporto

FC Porto melhorou as contas, mas o prejuízo é de 35 milhões

A SAD do FC Porto apresentou as contas da época 2016/17 com um saldo de 4,5 milhões ao nível das transferências de jogadores. No entanto, o resultado líquido consolidado foi negativo, ou seja, os dragões apresentam um prejuízo de 35,315 milhões de euros.

Os indicadores financeiros foram comunicados à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários.

O FC Porto aumentou as receitas operacionais em 23 milhões de euros, tendo ficado bem perto dos 100 milhões, em especial devido ao “acréscimo das receitas obtidas pela participação nas provas europeias”.

No entanto, o passivo também aumentou – é agora de 387 milhões. “Um aumento de 38,379 milhões face a 30 de junho de 2016”, reconhecem os dragões.

O ativo também aumentou, com mais três milhões. O ano contabilístico fechou nos 378,425 milhões, sendo quase um terço correspondente ao plantel, que tem um valor de 96,719 milhões de euros.

No comunicado, a SAD portista realça ainda ter terminado de pagar a construção do Estádio do Dragão.

Contas feitas, o “resultado líquido consolidado” foi negativo: o FC Porto apresenta um prejuízo de 35, 315 milhões de euros. Ainda assim, um valor bem abaixo dos 58,4 milhões que apresentara no exercício anterior.

A fechar o comunicado ao regulador, os dragões salientam que “a Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD cumpriu com o compromisso assumido com a UEFA para 2016/2017, no âmbito do Settlement Agreement, tendo atingido um deficit inferior ao definido como tolerância neste primeiro ano do acordo assinado em junho de 2017”.

‘Traduzido’, isto significa que os dragões estão a respeitar as regras do fair-play financeiro da UEFA.


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir