Desporto

FC Porto volta a exigir demissão de João Paulo Rebelo

O FC Porto voltou a exigir a demissão do secretário de Estado do Desporto, depois de ser conhecida uma incompatibilidade de João Paulo Rebelo.

O governante tem sido um dos principais alvos da comunicação portista, em especial por causa das claques, com os dragões a acusarem João Paulo Rebelo de proteger as “claques ilegais” do Benfica.

Agora, o secretário de Estado da Juventude e do Desporto foi apanhado numa ilegalidade, por ter acumulado, durante 22 meses, a gerência de uma empresa com o cargo governativo.

No programa Universo Porto, o comentador Diogo Faria, que integra o departamento de comunicação do FC Porto, usou esse caso para exigir a demissão do secretário de Estado, alargando a responsabilidade política a António Costa.

“Se o primeiro-ministro não o queria demitir pela incompetência, tem aqui um bom pretexto”, defendeu Diogo Faria.

O comentador portista apresentou mais um argumento, que retirou da “conta institucional” de João Paulo Rebelo no Twitter.

“Uma das últimas comunicações dele é dar os parabéns ao Sporting, pela conquista da Taça de Portugal em feminino. Também deu ao João Sousa pelo Estoril Open e há outras, mas quando o FC Porto foi campeão nacional ele esqueceu-se”, acusou.

A terminar, Diogo Faria ironizou com esse “esquecimento” de João Paulo Rebelo em parabenizar o campeão nacional de futebol: “Nem para isso ele serve”.

Mais partilhadas da semana

Subir