Motores

Entre o êxito de José Correia e o azar de Gabriela Correia

Pai e filha com sortes diferentes, é o que se pode dizer da participação de José Correia e Gabriela Correia na Rampa da Falperra.

Se o piloto do Nissan GT-R GT3 chegou viu e venceu a categoria GT, tanto no Campeonato da Europa de Montanha como no Campeonato de Portugal da disciplina, a jovem foi infeliz na sua estreia aos comandos do Seat Leon, devido a problemas mecânicos.

Dificilmente a prova podia correr melhor a José Correia. O Campeão Nacional tirou bom partido do poderoso Nissan GT-R para se impor entre os GT. À partida para a última subida de prova, e já com o triunfo nacional assegurado, precisava de retirar pelo menos três segundos ao seu melhor tempo e esperar que Jan Milon (McLaren 650S GT3) não fizesse uma boa subida.

O piloto de Braga ‘voou baixinho’ e garantiu o triunfo com o temoi de 2m17,987s, e no final não escondia a sua satisfação: “Agradeço à Vettra Motorsport, porque sem eles não conseguia alcançar o objetivo a que me propus: baixar de 2m30s”.

Já Gabriela Correia, para além de uma ligeira saída de pista, a transmissão do Seat Leon partiu-se e a sua prova ficou por aí. Ainda assim faz um balanço positivo: Foi uma experiência que nunca vou esquecer, apesar de ter estado pouco tempo em pista. Foi pena o problema mecânico na última subida porque já estava a melhorar o meu tempo e a sentir-me cada vez mais à vontade com o carro. Tenho que treinar muito e aprender mas correr pela primeira vez nos automóvel e logo na Falperra é um momento inesquecível”.

Mais partilhadas da semana

Subir