Economia

Eurostat: Buraco da Madeira agrava défice de 2010 em 0,6 pontos

defaultO défice do Estado relativo a 2010 foi revisto em alta pelo Eurostat, para 9,8 por cento do Produto Interno Bruto, devido ao buraco da Madeira. A autoridade de estatística europeia refere que a dívida pública portuguesa subiu 0,3 pontos percentuais, para 93,3 por cento do PIB.

O buraco da Madeira ganha agora expressão na revisão feita pelo Eurostat, relativamente ao défice em 2010 e à dívida pública portuguesa. Segundo esta autoridade estatística, o défice sobe para 9,8 por cento do PIB e a dívida atinge os 93,3 pontos percentuais do Produto Interno Bruto.

Nesta correção de défices excessivos, que traz informação negativa para outros países europeus, confirmam-se os dados já fornecidos pelo Instituto Nacional de Estatística, que revira em alta o défice e a dívida portugueses.

No conjunto do défice público dos 17 países da Zona Euro, verifica-se um aumento de 0,2 pontos percentuais, de seis para 6,2 por cento do PIB. Já no que concerne à dívida, a tendência é igual à portuguesa: um aumento de 0,3 por cento, de 85,1 para 85,4 pontos.

Relativamente a todos os países da União Europeia, o Eurostat assinala um aumento do défice (de 6,4 para 6,66 por cento) e da dívida (de 80 para 80,2).

Destaque para os casos da Alemanha e da França. No país liderado por Angela Merkel, o défice cresceu um por cento, sendo que a dívida não sofreu alterações. Já em solo gaulês, o défice cresceu apenas 0,1 pontos percentuais e a dívida 0,6 pontos, para 82,3 por cento do PIB. Itália e Espanha seguem a mesma tendência, com défice a ‘crescer’ 0,1 por cento.

Mais partilhadas da semana

Subir