Mundo

ETA: Tribunal dita primeira condenação após cessar-fogo dos terroristas bascos

eta_txapoteUm ex-líder da ETA foi condenado a 105 anos de prisão. Francisco Gaztelu tornou-se, assim, no primeiro elemento da organização sentenciado depois do cessar-fogo, determinado pelos terroristas bascos a 20 de outubro. ‘Txapote’, como é conhecido, matara um líder socialista e o guarda-costas destes, num atentado à bomba, em 2000.

O cessar-fogo da ETA não impede que a Justiça espanhola fraqueje. Francisco Javier Garcia Gaztelu, conhecido no meio como ‘Txapote’, conheceu a pena que terá de cumprir, por ter liderado o ataque que provocou a morte de Fernando Buesa, antigo líder de um partido político.

Nesse atentado, com a rubrica da organização terrorista, também o guarda-costas de Fernando Buessa, Jorge Diez, perdeu a vida. O ataque ocorreu no País Basco, em 2000, na cidade de Vitória.

Gaztelu terá de cumprir 105 anos de prisão, pelo crime em que participou, determina agora o tribunal. Trata-se, assim, da primeira condenação que recai sobre a ETA – neste caso, um ex-líder da organização terrorista – após o anúncio de cessar-fogo decretado em outubro passado.

Este cessar-fogo da ETA foi feito através de um comunicado, onde é anunciado o fim do terrorismo. No diário online basco ‘Gara’, os separatistas – a mais antiga organização terrorista até agora em atividade na Europa Ocidental – prometeram pôr termo à luta armada. Ao longo de 51 anos, a ETA matou mais de 800 pessoas.

Três homens encapuzados surgem num vídeo, divulgado na edição online do jornal basco ‘Gara’, e leem um comunicado, datado de 20 de outubro de 2011. 

Mais partilhadas da semana

Subir