Mundo

Erdogan saúda “resposta adequada” a “ataques desumanos” do regime sírio

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, saudou hoje o ataque conjunto dos Estados Unidos, Reino Unido e França contra alvos na Síria como uma “resposta adequada” aos “ataques desumanos” do regime de Bashar al-Assad.

“O regime percebeu que os seus ataques crescentes dos últimos dias contra dissidentes […] não ficam sem resposta”, disse Erdogan numa reunião do seu partido, o AKP, em Istambul.

“Seria impensável que estes ataques desumanos realizados pelo regime ficassem sem resposta. Pensamos que a operação foi adequada”, acrescentou.

“Pensamos que a sensibilidade demonstrada em relação ao ataque químico também devia ser demonstrada em relação às centenas de sírios inocentes massacrados com as armas convencionais do regime”, afirmou.

Erdogan disse que falou hoje por telefone com a primeira-ministra britânica, Theresa May, e defendeu que os Estados Unidos e a Rússia devem dialogar e reduzir a tensão na Síria.

O presidente turco afirmou que deverá em seguida contactar os presidentes francês, Emmanuel Macron, norte-americano, Donald Trump, e russo, Vladimir Putin.

Os EUA, a França e o Reino Unido realizaram hoje uma série de ataques com mísseis contra três alvos associados à produção e armazenamento de armas químicas na Síria.

O ataque foi uma retaliação pelo alegado ataque com armas químicas lançado pelo regime sírio em 07 de abril contra a cidade rebelde de Douma, em Ghouta Oriental, nos arredores de Damasco, no qual morreram pelo menos 40 pessoas.

A Turquia é um ator chave do conflito na Síria, no qual apoia a oposição ao regime Assad, mas coopera com a Rússia e tem como prioridade combater as milícias curdas do norte do país, apoiadas pelos Estados Unidos.

A Rússia, principal aliado do regime sírio, pediu uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU, que se realiza a partir das 15:00 TMG (16:00 em Lisboa).

Mais partilhadas da semana

Subir