Crónicas

Em Suspenso

« Há três espécies de mentiras: mentiras, mentiras deslavadas e estatísticas.»

Benjanim Disraeli

No próximo domingo os franceses vão eleger o seu próximo presidente.Dada a imprevisibilidade dos eleitores, como demonstraram as eleições americanas e o referendo no Reino Unido, ninguém arrisca um resultado.As sondagens antes abalavam candidaturas são agora usadas pelo candidato em desvantagem para demonstrar que o querem afastar.

No caso francês, o resultado é de tal forma preocupante que o anterior presidente norte americano, Barack Obama gravou uma mensagem de apoio a um dos candidatos. Obviamente o candidato que não é Marine le Pen.Para muitos eleitores a questão é exactamente essa, não querem saber qual é o candidato desde que não seja Marine le Pen. Na campanha do opositor de le Pen depoimentos de eleitores britânicos e norte americanos arrependidos de terem votado a favor do brexit e Trump, respectivamente.

No último debate televisivo o adversário de Marine le Pen acusou-a de ter uma visão derrotista da França e dos franceses. Argumentando que a visão da candidata da extrema direita de isolamento da França é a de quem assume a incapacidade francesa de vencer o desafio da globalização. Numa tentativa de apelar ao mesmo orgulho nacional que costuma ser presença constante nos discursos de Marine le Pen.

O resultado das eleições francesas está a ser apontado como um indicador para saber se a União Europeia aguenta ou rebenta.

Noutro país, a Turquia o seu presidente anunciou a intenção de referendar a adesão do país à União Europeia. O que na prática é como aquela pessoa que anuncia a intenção de recusar um convite, depois de saber que não consta da lista de convidados.


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir