Sociedade

Duarte Lima pode ser julgado e condenado no Brasil

duarte_limaO advogado Duarte Lima é, para as autoridades brasileiras, o único suspeito da morte de Rosalina Ribeiro e poderá ser julgado à revelia. Relatório da investigação levada a cabo no Brasil, ao qual o Público e o Sol tiveram acesso, coloca o ex-deputado social-democrata na iminência de se tornar arguido.

As investigações estão concluídas e as autoridades eliminaram as dúvidas no caso da morte da milionária Rosalina Ribeiro. Sobrou Duarte Lima, que segundo os inspetores da Polícia Civil se tornou na única pessoa suspeita do assassinato, adianta o Público.

Neste quadro, o português poderá ser constituído arguido muito em breve, se o chefe da Divisão de Homicídios do Rio de Janeiro, Felipe Ettore, assim o decidir. O relatório, que tem mais de mil páginas, deixa este cenário em aberto.

Depois, caberá ao Ministério Público decidir se abre ou não um processo. Aquele relatório “enumera provas” do crime – segundo avança o jornal Público –, e afastou outros nomes que eram considerados potenciais autores do crime.

Segundo garante o semanário Sol, se o Ministério Público deduzir acusação, Duarte Lima será julgado em solo brasileiro e poderá ser “condenado à revelia”, se não comparecer em tribunal e for provada a sua culpa.

O advogado português não reagiu a nenhuma das notícias que o apontam como principal suspeito. Segundo uma nota do advogado de Duarte Lima, João Costa Ribeiro Filho, enviada à Lusa, “as provas dos autos inocentam” o português.

Ribeiro Filho lembrou, nas únicas reações conhecidas, que não há pronunciamento por parte da justiça ou Ministério Público. “Isto é uma manipulação vergonhosa e obscena”, disse, há cerca de um mês.

As alegadas provas que a polícia terá “servem interesses conhecidos em Portugal”, afirmou ainda Ribeiro Filho, facto que “torna o episódio ainda mais chocante”. Duarte Lima, suspeito da morte misteriosa de Rosalina Ribeiro, mantém-se em silêncio.

Mais partilhadas da semana

Subir