Justiça

Duarte Lima era o advogado que ‘não’ representava Rosalina Ribeiro

Valentim Rodrigues depôs em tribunal que representou Rosalina Ribeiro a pedido de Duarte Lima, mas que este era o advogado da herdeira do milionário Tomé Feteira.

O advogado, chamado como testemunha pelo Ministério Público, revelou que Duarte Lima não representava a viúva do milionário português em tribunal e nem sequer assinava peças processuais.

O advogado Valentim Rodrigues, que defendeu Rosalina Ribeiro em tribunal em março de 2000, afirmou que o fez a pedido de Duarte Lima, embora tenha sido a herdeira de Tomé Feteira a pagar-lhe.

Questionado sobre os cinco milhões de euros que Rosalina Ribeiro transferiu para Duarte Lima, alegadamente como pagamento pelos serviços jurídicos, a testemunha desconversou, afirmando que já esperava um processo de inventário “muito complicado” com a morte de Tomé Feteira.

“Eu não sei nada dos honorários de Duarte Lima, mas ele saberá dos meus porque a cliente é dele”, afirmou depois Valentim Rodrigues, referindo-se à cliente Rosalina Ribeiro.

Quanto aos serviços que Duarte Lima exercia para a viúva do milionário, insistiu que o ex-deputado “defendia os interesses” de Rosalina Ribeiro.

Rosalina Ribeiro foi assassinada, no Brasil, em 2009, com Duarte Lima a ser acusado pela filha de Tomé Feteira, Olímpia Feteira, de tentar apoderar-se da fortuna deixada pelo milionário.

Olímpia Feteira tinha identificado, em sessões anteriores, Valentim Rodrigues como o advogado de Rosalina Ribeiro, embora seguisse as indicações deixadas por Duarte Lima.

Mais partilhadas da semana

Subir