Motores

‘Dobradinha’ da Audi na sua despedida do ‘Mundial’ de resistência

audibahrainwinners2

A Audi venceu a sua última prova no campeonato do mundo de resistência (WEC), e logo com uma ‘dobradinha’, já que se Lucas di Grassi, Loic Duval e Oliver Jarvis venceram as 6 Horas do Bahrain, André Lotterer, Marcel Fassler e Benoit Tréluyer terminaram logo a seguir.

A tripla do R8 e-tron quattro n.º 7 confirmou o favoritismo patenteado pela obtenção da ‘pole position’, numa prova onde a sexta posição bastou para Neel Jani, Romain Dumas e Marc Lieb selarem o título de pilotos, que juntam ao da Porsche conquistado na prova anterior, em Xangai,

Foi uma prova muito emocional para a Audi, uma vez que marca o fim de mais de duas épocas de presença assídua da marca dos quatro anéis no WEC e nas 24 Horas de Le Mans. Por isso ganhar era mais do que uma questão de honra nesta despedida.

Lucas di Grassi rematou a grande prova que os seus dois companheiros de equipa fizeram nas duas primeiras partes da corrida, sempre em luta com o outro Audi, no n.º 7, onde Marcel Fassler foi encarregue do último turno de condução.

Se é certo que mais de 19 segundos separaram os dois primeiros no final da corrida, a verdade é que entre os dois LMP1 de Ingolstadt houve várias trocas de liderança, até que uma boa paragem e uma única situação de bandeiras amarelas colocou o Audi n.º 8 definitivamente na frente.

porschechampionsbahrain2

Esperava-se que a Porsche desafiasse a marca dos quatro anéis, mas o 919 Hybrid n.º 2 dos principais candidatos ao título teve problemas na primeira hora de prova, com um contacto com o Porsche 911 GTE da KCMG a provocar um furo na roda traseira esquerda e custar ainda mais tempo. Isso fez Jani, Dumas e Lieb atrasarem-se irremediavelmente.

Coube a Mark Webber – na sua última corrida no WEC – Brendon Hartley e Timo Bernhard a ofensiva da Porsche, mas o trio do 919 Hybrid n.º 1 nunca conseguiram desafiar os Audi, acabando num distante terceiro lugar.

Com os problemas do Porsche n.º 2 os Toyota acabaram por ocupar as restantes posições no top cinco, com o TS050 Hybrid n.º 5 a levar a melhor sobre o n.º 6, numa inversão da ordem da qualificação.

g-drivewinnersbahrain2

Já em LMP2 a G-Drive confirmou o favoritismo que tinha depois da obtenção da ‘pole position’, com René Rast a fazer um último turno de condução determinante para manter Filipe Albuquerque e o Ligier n.º43 da RGR atrás de si quando a 20 minutos do final os dois se envolveram num empolgante duelo.

Mas a segunda posição do piloto português e dos seus companheiros de equipa bastou para lhes assegurar o vice-campeonato da categoria, que até à última hora era liderada pelo Ligier Nissan n.º 31 da ESM guiado por Chris Cumming. Infelizmente um último pit stop relegou-o para quarto, atrás dos campeões Nicolas Lapierre, Gustavo Menezes e Stéphane Richelmi, no Signatech Alpine n.º 36.

astonmartinchampionsbahrain2

Já em GTE Pro Niki Thiim e Marco Sorensen selaram o título de pilotos no Aston Martin n.º 95, apesar da equipa ter perdido uma oportunidade para uma dobradinha quando Darren Turner perdeu uma roda do carro n.º 97 a meio da corrida. Assim a segunda posição acabou por ir para Gianmaria Bruni e James Calado, no Ferrari 458 Italia n.º 51. David Rigon e Sam Bird completaram o pódio no outro Ferrari da AF Corse.

Em GTE AM a Porsche conseguiu uma ‘dobradinha’, com o 911 da Abu Dahbi Proton de Patrick Long, David Heinemeier Hansson e Kahled Al Qubaisi a vencer diante do carro da KCMG de Wolf Henzler, enquanto Rui Águas, François Perrodo e Emanuel Collard asseguraram o título da categoria com o último lugar do pódio.

Pedro Lamy foi infeliz, já que quando Mathias Lauda estava aos comandos do Aston Martin n.º 98 o austríaco fez um pião na curva 7. Depois, como isso não bastasse, Paul Dalla Lana teve problemas de motor no começo da segunda metade da corrida.

ruiaguascampeao

Classificação

1.º Di Grassi/Duval/Jarvis (Audi) 201 voltas

2.º Lotterer/Fassler/Tréluyer (Audi) + 16,419s

3.º Webber/Hartley/Bernhard (Porsche) + 1m17,001s

4.º Buemi/Nakajima/Davidson (Toyota) + 1 volta

5.º Sarrazin/Kobayashi/Conway (Toyota) + 1 volta

6.º Jani/Dumas/Lieb (Porsche) + 3 voltas

7.º Kraiahmer/Tuscher/Imperatori (Rebellion) + 7 voltas

8.º Trumer/Webb/Kaffer (CLM) + 10 voltas

9.º Rusinov/Rast/Brundle (Oreca) + 17 voltas

10.º Albuquerque/Rodriguez/Senna (Ligier) + 17 voltas

.

Mais partilhadas da semana

Subir