Insólito

Desenterram mortos em ritual ancestral na Indonésia

O ritual acontece há centenas de anos na pequena comunidade de Toraja, situada em Rindigallo, na Indonésia. Intitulado de Festival Ma’nene – Limpeza do Cadáver – tem como objetivo permitir às pessoas que possam estar com os seus entes queridos, mesmo que estes já tenham partido.

Há centenas de anos que este ritual ancestral acontece na pequena comunidade de Toraja, na Indonésia. A cada três anos, os populares desenterram os seus entes queridos por um dia, aproveitando para passar tempo com eles – mesmo que já tenham partido – e até lhe trocarem as roupas.

O insólito assume novos contornos, dando lugar a fotografias de família, durante as horas em que esta está reunida novamente.

Para travar a decomposição acelerada dos corpos, os caixões são reparados ou substituídos por novos em cada ritual, sendo que os cadáveres são todos mumificados após a morte.

O Festival Ma’nene é tão importante para alguns locais que todo o dinheiro ganho durante os três anos é guardado especialmente para esta ocasião.

Após o convívio, no momento da despedida dos corpos, os familiares tem por hábito colocar junto dos mesmo algumas lembranças com significado, como chapéus, óculos ou pulseiras.

As famílias com melhor nível financeiro, no entanto, decoram os seus entes queridos com jóias, o que tem levado a uma onda de assaltos aos caixões.

Esta situação, contudo, está já a ser investigada pela polícia local.

Receba esta e outras notícias virais no seu e-mail todos os dias!


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir
error: